Facebook Twitter Instagran
 
   
O que fazemos
Publicações
Expediente
Trabalhe Conosco
 
 
   
 
 
     
Blog - 06.02.2018
De onde vêm os bebês?
                                       
 
Envie essa página como dica de leitura para seu amigo. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   
   
   
 
Envie sua opinião sobre essa leitura, dúvida ou sugestão. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   


 

Reprodução/YoutubeHá tempos eu quero falar sobre as Kardashians por aqui. Uma vez foi quando a Kim – a integrante mais proeminente entre as cinco irmãs – notoriamente conhecida como a rainha das selfies e dos nudes, estampou a Forbes em julho de 2016, falando sobre o sucesso de seu jogo em forma de app para dispositivos móveis. Ao postar a capa da revista em seu instagram, ela adicionou a hashtag #NotBadForAGirlWithNoTalent (em livre tradução, #NadaMalParaUmaGarotaSemTalento), em uma clara referência aos seus críticos, que seguidamente contestam a fama e fortuna de Kim devido à sua suposta falta de talentos artísticos.

A verdade é que a família – formada por Kim, Kourtney, Khloe, Kendall e Kylie, comandadas em pulso firme pela “momager”, Kris – tem o toque de Midas: tudo o que fazem, vira ouro. As redes sociais não estão à parte deste sucesso: Kim e Kendall já ocuparam o posto de foto mais curtida do Instagram e costumam arrebatar milhões de curtidas a cada novo registro postado. A “kaçula” Kylie Jenner, em seus tenros 20 anos, também já é uma gigante da internet. Dona da Kylie Cosmetics, uma das maiores empresas de maquiagem do mundo, ela conta com uma fortuna de R$ 129 milhões e é a 59ª pessoa mais rica do planeta, e, em sua família, fica apenas atrás de Kim em termos monetários. Kylie soma atualmente 138,9 milhões de seguidores nas redes sociais (número que se aproxima da quantidade de habitantes do Brasil) e é uma ávida usuária de suas mídias.

Ou pelo menos era, até setembro de 2017, quando surgiram os boatos de que ela estaria grávida de seu namorado. A partir de então, ao contrário de todo o modus operandi da família – que estrela um reality show sobre o seu dia-a-dia desde 2007 – nada se declarou sobre a suposta gravidez de Kylie, que, por sua vez, aparentemente desapareceu da face da terra. Nenhum post atualizado, nenhum clique de paparazzi, nenhum comentário de seus amigos ou de sua família. Muito se questionava e se imaginava sobre o que estaria acontecendo com a “kaçula”, mas ninguém sabia ao certo.

Então, após um longo período de especulação, Kylie anunciou, em um post simples seu Instagram – uma mera mensagem em preto e branco – o nascimento de sua filha no dia 1º de fevereiro. Minutos depois, ela postou um vídeo no Youtube, com momentos especiais de sua gestação, como a descoberta, o chá de bebê e áudios do parto, na última quinta-feira. Kylie, aparentemente, do alto dos seus 20 anos e de sua fortuna – tanto monetária quanto midiática – é mãe de uma menina que nasceu com incríveis 4,3kg.

Em seu post no insta, Kylie comenta que a gravidez era algo que ela escolhera não fazer na frente do mundo: “Eu sabia por mim mesma que precisava me preparar para esse papel de uma vida da maneira mais positiva, livre de estresse e saudável. [...] Não havia nenhum momento de revelação, nem uma grande divulgação que eu tinha planejado. Eu sabia que meu bebê sentiria todo estresse e cada emoção, então eu escolhi fazê-lo dessa maneira para minha pequena vida e nossa felicidade. A gravidez foi a experiência mais bonita, empoderadora e transformadora que eu tive na minha vida inteira, e eu sentirei falta dela”.

Para quem trabalha com mídias sociais, uma atitude como a de Kylie impacta tudo o que conhecemos e que pregamos. Em um mundo onde tudo está disponível de forma rápida e completa, se reservar por seis meses e esconder do mundo uma gestação parece destoante – e, ao mesmo tempo, pode virar tendência. Fica também a lição de que, em um momento em que ela precisava de privacidade e conforto, é possível respeitar o espaço alheio e as decisões de cada mulher sobre o seu corpo e a sua história.

Eu também tive uma filha aos 20 anos (19, na verdade), e por questões que são apenas minhas, tenho pouquíssimos registros nas redes sociais da minha gestação. Poucas fotos também. Outras amigas e conhecidas compartilhavam fotos de cada semana de gravidez, com várias temáticas, incluindo o tamanho de seus bebês. Há celebridades que vendem até os posts de revelação da gestação, e há, como no caso de Kylie, outras que preferem se preservar para levar o momento com calma. Se tem algo que eu aprendi em 3 anos e meio na maternidade é que não tem jeito certo ou errado de ser mãe – tem o nosso jeito, que vamos descobrindo ao longo do caminho. Parabéns Kylie e família pela chegada da nova integrante, e continuem nos inspirando no social media – com certeza vocês nunca deixarão de nos surpreender!

Nathália Cardosoprodutora de textos (Temática). 

Tags: kardashian, social media, maternidade


Registros 1 a 1 de 1
‹‹ Primeira    ‹ Anterior   Próxima ›   Última ››
 
Arquivos
› Todos os posts
› 2018
› 2017
› 2016
Tags:  impressos, comunicação, jornalismo, conteúdo, Temática, Mídias sociais, ansiedade, informação, poder, SPA, currículo de fracassos, recursos humanos, currículo, Colaboração, Cooperação, Ambientes virtuais de aprendizado, inovação, mercado, propósito, empreender, pequena empresa, internet, redes sociais, etiqueta, Likes, engajamento, posts, curadoria, sobrecarga, checagem, planejamento, empresa, metas, trabalho, curiosidade, pesquisa, psicologia, cérebro, criatividade, tecnologia, tendências, millenniuns, Reinvenção, negócio, música, autoconhecimento, reconhecimento, carreira, mindufulness, foco, futuro, negócios, millennials, Lei Maria da Penha, violência contra a mulher, violência doméstica, digital, e-commerce, disruptura, reinventar, atendimento, feedback, problemas, resposta, desempenho, envolvimento, kardashian, social media, maternidade, Costumer Centricity, humanização das marcas, empatia, storryteling, polarização, negociação, consenso, Facebook, privacidade, vazamento, violação, dados, informações, avanços, bom senso, consequências, Comprometimento, doação, marketing, vida, significado, felicidade
 
Direto da redação
05.12.2018
Fecomércio-RS apresenta projeções econômicas para 2019
04.12.2018
Fiergs projeta economia brasileira em 2019
26.11.2018
Premiações de comunicação e design em destaque pelo país
22.11.2018
Festival promove mais de 450 atividades na capital
 
Trabalhe Conosco
Quantos livros sobre negócios você leu em 2018?
1 a 3
Até 5
5 a 10
Mais que 10
Não costumo fazer leituras sobre este assunto
 
 
 

R. General João Telles, 524/602 • Porto Alegre/RS • Fone: (51) 3346-1194 • E-mail: admin@tematica-rs.com.br