Facebook Twitter Instagran
 
   
O que fazemos
Publicações
Expediente
Trabalhe Conosco
 
 
   
 
 
     
Artigos - 31.03.2017
Para convencer, é preciso se autoconhecer
                                       
 
Envie essa página como dica de leitura para seu amigo. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   
   
   
 
Envie sua opinião sobre essa leitura, dúvida ou sugestão. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   


 

Uma das principais características de alguém com ótimo poder de convencimento é o autoconhecimento. Afinal, um bom persuasor sabe que não adianta aceitar atribuições que não domina, pois perderá cre­dibilidade e, com isso, seu poder de convencer. Quem se conhece bem avalia rapidamente as oportunidades e consegue se po­sicionar com eficiência em diferentes situações.

Eficiência, aqui, significa priorizar o que tem grande chance de êxito e descar­tar, rapidamente, casos em que não tenha aptidão para fazer bem-feito. Pessoas com bom autoconhe­cimento possuem características marcantes. Confira algumas dessas características, aprenda a se conhecer melhor e, consequentemente, ser mais convincente:

Conhecer seus pontos fortes: pontos fortes são apti­dões naturais ou atividades em que a pessoa tem ótimo desempenho, mesmo com pouco esforço. Quem se auto­conhece faz o possível para usar a maior parte de seu tempo no aprimoramento dos talentos. O detalhista, por exemplo, procurará atividades que tenham regras claras e em que possa ser reconhecido e valorizado por ser meticuloso;

Conhecer seus pontos limitantes: pontos limitan­tes são pontos fracos que prejudicam seu desempenho atual. Quem se autoconhece sabe que precisa melhorar sua performance em algumas áreas nas quais não tem afinidade. Por exemplo, o impaciente sabe que precisará diminuir o ritmo em atividades que exijam precisão e controle, mesmo preferindo ser rápido na maioria das outras situações;

Procurar ambientes em que possa atuar com “poucos filtros”: uma das situações mais estressantes para qual­quer ser humano é passar muito tempo controlando seus comportamentos mais marcantes. Poder agir na­turalmente se traduz em qualidade de vida e melhor desempenho;

Ser autoconfiante: demonstrar confiança não significa arrogância, mas pleno conhecimento dos próprios limites;

Gente que se autoconhece costuma ser mais segura em seus argumen­tos, pois sabe mensurar sua capacidade de entregar o que promete. Isso gera uma reputação vencedora em seus posicionamentos. Afinal, para convencer, é preciso estar convencido!

Eduardo Ferraz é consultor em Gestão de Pessoas há mais de 25 anos e autor do recém-lançado “Gente que convence – como potencializar seus talentos, ideias, serviços e produtos”, da Editora Planeta.


Leia também:
27/06/2018  ›  A importância da gestão do capital humano no processo de mudança organizacional
09/05/2018  ›  O que La Casa de Papel ensina sobre liderança?
13/04/2018  ›  O RH na era da tecnologia: como se atualizar para não perder espaço?
04/04/2018  ›  Não existe cultura de sustentabilidade sem o protagonismo do RH
04/04/2018  ›  Relacionamento é venda
21/03/2018  ›  O valor da verdade na era do fake news
31/03/2017  ›  Para convencer, é preciso se autoconhecer
31/03/2017  ›  Você sabe fazer uso adequado do e-mail marketing?
13/12/2016  ›  Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
22/11/2016  ›  Carreira: o maior patrimônio do profissional
Lista Completa ›
 
Direto da redação
21.05.2019
Participe da Campanha do Agasalho 2019
20.05.2019
Congraf 2019 tem impresso produzido em poucas horas
17.05.2019
Noite dos museus movimenta Porto Alegre
14.05.2019
Congresso em Porto Alegre debate lideranças e agilidade
 
Acesso ao nosso informativo
Quantos livros sobre negócios você leu em 2018?
1 a 3
Até 5
5 a 10
Mais que 10
Não costumo fazer leituras sobre este assunto
 
 
 

R. General João Telles, 524/602 • Porto Alegre/RS • Fone: (51) 3346-1194 • E-mail: admin@tematica-rs.com.br