Facebook Twitter Instagran
 
   
O que fazemos
Publicações
Expediente
Trabalhe Conosco
 
 
   
 
 
     
Artigos - 31.03.2017
Para convencer, é preciso se autoconhecer
                                       
 
Envie essa página como dica de leitura para seu amigo. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   
   
   
 
Envie sua opinião sobre essa leitura, dúvida ou sugestão. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   


 

Uma das principais características de alguém com ótimo poder de convencimento é o autoconhecimento. Afinal, um bom persuasor sabe que não adianta aceitar atribuições que não domina, pois perderá cre­dibilidade e, com isso, seu poder de convencer. Quem se conhece bem avalia rapidamente as oportunidades e consegue se po­sicionar com eficiência em diferentes situações.

Eficiência, aqui, significa priorizar o que tem grande chance de êxito e descar­tar, rapidamente, casos em que não tenha aptidão para fazer bem-feito. Pessoas com bom autoconhe­cimento possuem características marcantes. Confira algumas dessas características, aprenda a se conhecer melhor e, consequentemente, ser mais convincente:

Conhecer seus pontos fortes: pontos fortes são apti­dões naturais ou atividades em que a pessoa tem ótimo desempenho, mesmo com pouco esforço. Quem se auto­conhece faz o possível para usar a maior parte de seu tempo no aprimoramento dos talentos. O detalhista, por exemplo, procurará atividades que tenham regras claras e em que possa ser reconhecido e valorizado por ser meticuloso;

Conhecer seus pontos limitantes: pontos limitan­tes são pontos fracos que prejudicam seu desempenho atual. Quem se autoconhece sabe que precisa melhorar sua performance em algumas áreas nas quais não tem afinidade. Por exemplo, o impaciente sabe que precisará diminuir o ritmo em atividades que exijam precisão e controle, mesmo preferindo ser rápido na maioria das outras situações;

Procurar ambientes em que possa atuar com “poucos filtros”: uma das situações mais estressantes para qual­quer ser humano é passar muito tempo controlando seus comportamentos mais marcantes. Poder agir na­turalmente se traduz em qualidade de vida e melhor desempenho;

Ser autoconfiante: demonstrar confiança não significa arrogância, mas pleno conhecimento dos próprios limites;

Gente que se autoconhece costuma ser mais segura em seus argumen­tos, pois sabe mensurar sua capacidade de entregar o que promete. Isso gera uma reputação vencedora em seus posicionamentos. Afinal, para convencer, é preciso estar convencido!

Eduardo Ferraz é consultor em Gestão de Pessoas há mais de 25 anos e autor do recém-lançado “Gente que convence – como potencializar seus talentos, ideias, serviços e produtos”, da Editora Planeta.


Leia também:
27/06/2018  ›  A importância da gestão do capital humano no processo de mudança organizacional
09/05/2018  ›  O que La Casa de Papel ensina sobre liderança?
13/04/2018  ›  O RH na era da tecnologia: como se atualizar para não perder espaço?
04/04/2018  ›  Não existe cultura de sustentabilidade sem o protagonismo do RH
04/04/2018  ›  Relacionamento é venda
21/03/2018  ›  O valor da verdade na era do fake news
31/03/2017  ›  Para convencer, é preciso se autoconhecer
31/03/2017  ›  Você sabe fazer uso adequado do e-mail marketing?
13/12/2016  ›  Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
22/11/2016  ›  Carreira: o maior patrimônio do profissional
Lista Completa ›
 
Direto da redação
16.11.2018
Congresso debate transformação digital para a indústria
12.11.2018
Novembro Azul e Dourado amplia a conscientização para o combate ao câncer
08.11.2018
Oficina de gramática e palestra sobre negócios integram feira do livro de Porto Alegre
05.11.2018
Evento reúne líderes de gestão empresarial
 
Trabalhe Conosco
Quantos livros sobre negócios você leu em 2018?
1 a 3
Até 5
5 a 10
Mais que 10
Não costumo fazer leituras sobre este assunto
 
 
 

R. General João Telles, 524/602 • Porto Alegre/RS • Fone: (51) 3346-1194 • E-mail: admin@tematica-rs.com.br