Facebook Twitter Instagran
 
   
O que fazemos
Publicações
Expediente
Trabalhe Conosco
 
 
   
 
 
     
Reportagens - 05.12.2016
Incentivando o voluntariado
                                       
 
Envie essa página como dica de leitura para seu amigo. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   
   
   
 
Envie sua opinião sobre essa leitura, dúvida ou sugestão. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   


 

Mais do que doar tempo e conhecimento, prática promove o desenvolvimento social de pessoas e entidades. Conheça como a Dália Alimentos e as Lojas Renner incentivam os seus colaboradores

A sua empresa incentiva os colaboradores a fazer um trabalho voluntário, doando©iStock.com/LeoPatrizi uma parte de seu tempo e conhecimento a alguma ação ou instituição? Em tempos difíceis como o que vivemos, quando a crise domina as conversas e os medos dos empresários, fazer o bem ao próximo pode ser uma forma de se recolocar no mundo, de olhar para si, e também para seu emprego, com uma visão diferente. Quem já é voluntário garante que não tem nada melhor. Ao menos é assim que pensa Gilberto Piccinini, presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos, empresa que tem por hábito estimular o voluntariado. “Na verdade, tudo começou entre os próprios funcionários. Eles se reuniam todos os anos para juntar um dinheiro e fazer uma festa de Dia das Crianças para as famílias de colaboradores mais humildes. Em 2011, levamos a ideia aos associados e foi unânime a decisão de transformar a atitude em algo maior. É assim que surge o Criança Dália”, conta Piccinini.

O projeto cresceu e ganhou centenas de voluntários. O foco, no entanto, sempre foi o mesmo: as crianças. Hoje, além da já tradicional festa para os pequenos, os voluntários ajudam nas ações em escolas, ONGs, instituições e associações voltadas ao bem-estar das crianças e também na construção de um fundo para promover as ações. Com o dinheiro, vindo de 1,5% das sobras líquidas da cooperativa e das contribuições organizadas dos associados e funcionários, é possível distribuir equipamentos para hospitais, material escolar para filhos de funcionários e doações de leite, material pedagógico e brinquedos. “É claro que toda a empresa precisa ter responsabilidade social, mas quando é voluntário isso realmente faz bem para gente enquanto indivíduo”, conclui.
Fazer o bem não fica restrito a valores doados pelos colaboradores e funcionários. Todos são estimulados a doar parte do seu tempo em atividades dentro das instituições parceiras. “Cada pessoa tem a liberdade de escolha e a definição de tempo”, explica Piccini. Em duas situações, no entanto, os voluntários são convocados em peso: na festa do Dia das Crianças e no Natal Criança Dália. “Sem eles, nada seria possível.”
Do varejo, um exemplo de voluntariado corporativo é o Estilo Solidário desenvolvido pelas Lojas Renner. O objetivo, segundo a empresa, é sensibilizar os colaboradores a se tornarem protagonistas quando o assunto é responsabilidade social. O programa conta com 45 grupos espalhados por todo o Brasil que atuam tanto no Projeto Pescar – iniciativa mantida por empresas com a intenção de preparar jovens de baixa renda para inclusão social – quanto nos projetos apoiados pelo Instituto Lojas Renner, que faz o gerenciamento das ações.
As atividades dos voluntários são realizadas durante o horário de trabalho e todas as horas dedicadas contam como horas trabalhadas. Os voluntários também utilizam os recursos físicos da empresa para ações e encontros periódicos de monitoramento e avaliação das atividades. O Estilo Voluntário oportuniza o desenvolvimento pessoal dos colaboradores, além de contribuir para o desenvolvimento das comunidades onde as Lojas Renner atuam, gerando valor à companhia e sua cadeia de valor, bem como para a sociedade.

Capacitação e sensibilização

Há 15 anos, o Sesc-RS oferece o Curso de Preparação para o Voluntariado, que tem como objetivo capacitar pessoas para atuação em atividades voluntárias da própria entidade ou de outras instituições. Além da parte teórica, os alunos fazem uma visita de vivência prática de trabalho voluntário, o que ajuda a ver se realmente é o foco correto que está seguindo. “Desde 2015, o programa mudou um pouco. Nós sentimos a necessidade de também ajudar as entidades sociais na gestão e recepção desses voluntários. Notamos que o outro lado também precisava de capacitação”, explica Alexandre Ben Rodrigues, coordenador de Ação Social do Sesc-RS.
Com essa visão, surgiu o chamado Encontro de Gestão do Voluntariado, que é destinado às organizações que desejam receber e manter os voluntários. O Sesc oferece ainda uma palestra de sensibilização para o voluntariado que tem o objetivo de estimular o desenvolvimento de ações voluntárias corporativas. “Nossa intenção é acompanhar os dois lados e fazer do voluntariado uma prática harmoniosa para ambos”, afirma Rodrigues.
Atualmente, as três ações são oferecidas em Porto Alegre e em Rio Grande, cidades onde o Sesc tem uma rede de parceiros e também assistência social. Para 2017, o programa também será oferecido nas unidades do Sesc de Cachoeira do Sul, Santa Maria, Lajeado, Erechim e Ijuí.

Data internacional
Em 1985, as Organizações das Nações Unidas (ONU) instituiu o dia 5 de dezembro como Dia Internacional do Voluntário. A intenção da ONU era promover ações de voluntariado em todas as esferas da sociedade, ao redor do mundo.

Esta reportagem foi produzida pela nossa equipe para a revista Bens e Serviços, veiculada em dezembro de 2016. A publicação da Fecomércio-RS é editada pela Temática Publicações. 


Leia também:
16/07/2018  ›  Pensando fora da caixa
20/02/2018  ›  No combate às inverdades
05/12/2017  ›  Clubes de leitura fomentam setor literário
13/10/2017  ›  Ajuste seus relógios
05/09/2017  ›  Brasileiros estão lendo com mais frequência
06/07/2017  ›  Amor de quatro patas
06/04/2017  ›  Carinho do "Leão"
13/02/2017  ›  Um visitante incômodo
24/01/2017  ›  O futuro das cidades
05/12/2016  ›  Incentivando o voluntariado
Lista Completa ›
 
Direto da redação
05.12.2018
Fecomércio-RS apresenta projeções econômicas para 2019
04.12.2018
Fiergs projeta economia brasileira em 2019
26.11.2018
Premiações de comunicação e design em destaque pelo país
22.11.2018
Festival promove mais de 450 atividades na capital
 
Trabalhe Conosco
Quantos livros sobre negócios você leu em 2018?
1 a 3
Até 5
5 a 10
Mais que 10
Não costumo fazer leituras sobre este assunto
 
 
 

R. General João Telles, 524/602 • Porto Alegre/RS • Fone: (51) 3346-1194 • E-mail: admin@tematica-rs.com.br