Facebook Twitter Instagran
 
   
O que fazemos
Publicações
Expediente
Trabalhe Conosco
 
 
   
 
 
     
Reportagens - 05.12.2017
Clubes de leitura fomentam setor literário
                                       
 
Envie essa página como dica de leitura para seu amigo. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   
   
   
 
Envie sua opinião sobre essa leitura, dúvida ou sugestão. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   


 

Serviço de assinatura de livros estão fazendo sucesso no Brasil e incentivando o hábito da leitura

Ainda não podemos considerar o Brasil como um país leitor por excelência, pois a Divulgação/Tag Esperiências Literáriasfalta de incentivo e a pouca inserção deste hábito em nossa cultura fazem com que os brasileiros leiam poucas obras por ano. Mas, segundo pesquisa da consultoria GfK, isso está mudando. O levantamento aponta que 53% dos brasileiros se consideram leitores assíduos, sendo que 26% leem com frequência diária, 27% semanal e 18% mensal.

Um dos reflexos dessa mudança de comportamento é o sucesso dos clubes de leitura. Com o crescimento do serviço de clube de assinatura de produtos, como itens de beleza e cervejas, entre outros, atualmente há várias empresas que oferecem boxes mensais de livros. Além de resgatar o hábito da leitura das obras físicas, esse setor costuma trabalhar com foco em proporcionar uma experiência especial para o consumidor, oferecendo um serviço diferenciado, customizado e muitas vezes único.

Uma das pioneiras no ramo atualmente é a Tag Experiências Literárias. Inspirados nos clubes de leitura dos anos 1980, os gaúchos Tomás Susin, Arthur Dambrós e Gustavo da Cunha lançaram, em 2014, o negócio. A ideia veio de um hábito que os três têm em comum: a leitura. Já a palavra “experiência” não está no nome da empresa à toa, pois um dos conceitos do empreendimento é trabalhar apenas com livros físicos, levando aos leitores obras diferenciadas e indicadas mensalmente por um curador diferente e de peso da área literária. Os assinantes do serviço recebem um livro por mês, além de terem acesso a materiais exclusivos no site.

Na época da fundação da empresa, os criadores eram estudantes de administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) que pensavam em empreender. Susin conta que a empresa iniciou os trabalhos enviando sua primeira caixa de livros a 65 pessoas. “Fomos conquistando os assinantes e eles indicavam o serviço para outras pessoas. Hoje, já estamos em todos os estados do país”, explica. Com o crescimento do negócio, ele ganhou mais dois sócios: Pablo Valdez e Álvaro Englert.

Com sede no bairro Floresta, na capital gaúcha, hoje o serviço conta com uma equipe de 56 pessoas, atendendo cerca de 20 mil associados. “Em três anos crescemos muito, tanto em clientes quanto em equipe. Queremos nos desenvolver ainda mais e melhorar a experiência que oferecemos”, comemora Susin. Para o empresário, o sucesso se deu graças ao foco na qualidade. “Trabalhar com livros no Brasil sempre foi algo complicado. Oferecemos uma experiência diferente, tanto que não nos consideramos concorrentes de livrarias. Na verdade, a Tag ajuda a fomentar e melhorar esse mercado no Brasil”, opina.

Outras experiências

Um dos primeiros clubes de assinatura de livros que se tem registro foi o Book of the Month. O serviço surgiu em 1926, nos Estados Unidos, e solicitava que escritores e críticos elaborassem uma lista com indicação de obras. A partir disso, os assinantes podiam escolher os títulos que gostariam de receber.

Já no Brasil, um dos pioneiros foi o Clube do Livro, que funcionou de 1943 a 1989. O negócio foi criado pelo escritor e editor Mário Graciotti e foi um sucesso: algumas edições alcançaram a marca de 50 mil exemplares, o que pode ser considerada uma tiragem de best-seller nos dias de hoje. Outro case memorável foi a iniciativa da editora Abril com a alemã Bertelsmann. Com início em 1973, o Círculo do Livro possuiu 500 mil filiados em seu auge e fechou as portas apenas em 1993.

Hoje, no país há diversos clubes de assinatura, para todos os gostos. Um dos projetos é o Turista Literário que aproveitou a ideia da frase “ler um livro é viajar sem sair do lugar”, para construir uma experiência de viajante no mundo da leitura aos seus assinantes. Mensalmente, o serviço envia uma mala contendo uma obra surpresa, com itens que estimulam experiências sensoriais do olfato ou paladar, um guia de viagens do livro do mês e uma etiqueta citando os momentos em que os materiais enviados aparecem na obra. Além disso, a primeira entrega vem com um passaporte do Turista Literário. Ali, o cliente pode colar os selos de viagem que chegarão com cada box.

Com a proposta de incentivar a leitura desde o início da vida, o Leiturinha é um serviço que entrega mensalmente boxes com obras infantis. Os títulos são selecionados por especialistas, que indicam livros conforme a idade da criança. Outro ponto interessante é que, através de literatura, o serviço aumenta a interação entre pais e filhos. Além de publicações impressos, o clube disponibiliza um acervo digital.


Leia também:
16/07/2018  ›  Pensando fora da caixa
20/02/2018  ›  No combate às inverdades
05/12/2017  ›  Clubes de leitura fomentam setor literário
13/10/2017  ›  Ajuste seus relógios
05/09/2017  ›  Brasileiros estão lendo com mais frequência
06/07/2017  ›  Amor de quatro patas
06/04/2017  ›  Carinho do "Leão"
13/02/2017  ›  Um visitante incômodo
24/01/2017  ›  O futuro das cidades
05/12/2016  ›  Incentivando o voluntariado
Lista Completa ›
 
Direto da redação
05.12.2018
Fecomércio-RS apresenta projeções econômicas para 2019
04.12.2018
Fiergs projeta economia brasileira em 2019
26.11.2018
Premiações de comunicação e design em destaque pelo país
22.11.2018
Festival promove mais de 450 atividades na capital
 
Trabalhe Conosco
Quantos livros sobre negócios você leu em 2018?
1 a 3
Até 5
5 a 10
Mais que 10
Não costumo fazer leituras sobre este assunto
 
 
 

R. General João Telles, 524/602 • Porto Alegre/RS • Fone: (51) 3346-1194 • E-mail: admin@tematica-rs.com.br