Facebook Twitter Instagran
 
   
O que fazemos
Publicações
Expediente
Trabalhe Conosco
 
 
   
 
 
     
Reportagens - 17.05.2019
Antes um hobby, agora um mercado de trabalho
                                       
 
Envie essa página como dica de leitura para seu amigo. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   
   
   
 
Envie sua opinião sobre essa leitura, dúvida ou sugestão. Sua participação é muito importante!
 
   
   
   


 

Bruno Evangelisti De Paula encontrou em videogames um caminho para escapar da realidade. Depressivo e incerto de seu futuro, passou a gravar suas sessões de Call of Duty - Black Ops e enviá-las ao Youtube. O jogo de ação em primeira pessoa era, segundo De Paula, o método para extravasar sua raiva e frustrações diárias. Entretanto, a experiência proporcionou ao então gamer, de 25 anos, uma jornada de redescobrimento e satisfação pessoal. 

Por muito tempo, foi só uma “brincadeira”. Com os primeiros passos dentro dos vlogs e videogames, a criação de conteúdo para a internet nada mais era do que diversão. Hoje, ser youtuber é uma profissão. Regulamentado em muitos países, o ofício deve ser consolidado no Brasil em breve – um projeto de lei tramita pelo Senado Federal para definir as bases da atividade, com inspiração no Código de Ética dos Jornalistas. De fato, o termo youtuber só ficou notório entre os usuários de redes sociais dez anos após a publicação do primeiro vídeo na plataforma, em 2005. A palavra ganhou espaço até no dicionário Oxford, sendo reconhecida em 2016. ©iStock.com/LightFieldStudios

O mercado brasileiro é um dos maiores, em consonância com o número elevado de internautas assíduos no país. De acordo com pesquisa do instituto QualiBest realizada em 2018 (4.283 entrevistados, de 18 ou mais anos e das classes A, B e C), 71% dos internautas brasileiros acompanham alguma personalidade. Entre os 96% que conhecem o Youtube, 89% fazem uso da rede de vídeos. Metade dos usuários participantes confiam mais nos influenciadores do que qualquer outra pessoa – incluindo parentes e amigos – para a tomada de decisão ao cogitar a compra de um produto.

Talita Lombardi, chief operating officer (COO) da empresa de influencers digitais Influu, é blogueira há 6 anos através do canal Menina Executiva. Com um background de negócios no varejo, direcionado para a área tecnológica, ela trabalhou por 8 anos na Volkswagen até a entrada na empresa como pessoa de decisão. Há 2 anos, ela desenvolve o planejamento estratégico para influenciadores e anunciantes. “Eu comecei a falar sobre vendas com o canal de Youtube. Essa experiência me permitiu compartilhar ensinamentos por todo o país, incentivando o crescimento de outros.”

A evolução da profissão gera iniciativas por parte das próprias redes sociais. O Facebook disponibiliza uma ferramenta de criação, mais uma alternativa para a produção e compartilhamento por parte dos usuários. Popular especialmente entre gamers, o Twitch se especializa na interação entre espectadores e jogadores em transmissões ao vivo – torneios, lives, campanhas e gameplays entretêm os consumidores por horas a fio.

De Paula, agora na Microsoft, com 33 anos, faz parte dos bastidores e tem seu trabalho dos sonhos como responsável por parcerias e aquisição de conteúdo na plataforma interativa Mixer. O mercado em vídeo ainda é oportuno, mas alterações na legislação trazem receio. “Algo novo é sempre atrativo, existem formas para se destacar em algum nicho. Há espaço no Youtube e em outros meios, mas a produção desses materiais requer constância. Uma carga horária como a de qualquer trabalhador impede a expressão criativa, artística que diferencia um youtuber e de fato viabiliza a atividade”, compartilha.

Diego Rodrigues, estagiário em Jornalismo (Temática)


Leia também:
17/05/2019  ›  Antes um hobby, agora um mercado de trabalho
16/07/2018  ›  Pensando fora da caixa
20/02/2018  ›  No combate às inverdades
05/12/2017  ›  Clubes de leitura fomentam setor literário
13/10/2017  ›  Ajuste seus relógios
05/09/2017  ›  Brasileiros estão lendo com mais frequência
06/07/2017  ›  Amor de quatro patas
06/04/2017  ›  Carinho do "Leão"
13/02/2017  ›  Um visitante incômodo
24/01/2017  ›  O futuro das cidades
Lista Completa ›
 
Direto da redação
13.08.2019
Alimentação fora do lar cresce no Brasil
08.08.2019
Fronteiras do Pensamento recebe médico congolês
07.08.2019
Inscrições para o Top de Marketing vão até 16 de agosto
31.07.2019
Trabalho: o futuro das mulheres na era da automação
 
 
 

R. General João Telles, 524/602 • Porto Alegre/RS • Fone: (51) 3346-1194 • E-mail: admin@tematica-rs.com.br